Segunda-feira, 11 de Junho de 2007

Curso Tecnológico Construção Civil

O Curso Tecnológico de Construção Civil e Edificações, teve início no ano lectivo de 2004/05 ao abrigo do Dec. Lei n.º 74/2004, de 26 de Março, em regime diurno, e como não atingiu o número mínimo de alunos para a sua continuação, fechou-se um ciclo no ano lectivo de 2006/2007.

No ano lectivo de 2007/08, abriu em regime nocturno, mas por imposições da rede escolar terminará em 2010, com a conclusão do 12º ano por parte dos alunos.

O Curso Tecnológico de Construção Civil e Edificações tem por objectivo a formação de profissionais capazes de intervir em diversas fases do projecto, da preparação e da realização e controlo da obra.

Este curso habilita os alunos com um conjunto de saberes e competências nos domínios da representação gráfica de projectos de arquitectura e engenharia, das propriedades e características dos materiais e dos elementos estruturais e não estruturais da construção, bem como nos da planificação dos trabalhos a realizar, do controlo de qualidade e da organização do estaleiro da obra.

Proporciona, também, o conhecimento de normas regulamentares da construção, assim como das que regem a higiene, a segurança e a saúde no local de trabalho.

Saídas Profissionais:

Com a qualificação obtida neste curso, o aluno poderá vir a trabalhar no sector da Construção Civil e Obras Públicas e pode exercer, entre outras, as seguintes profissões:

·    Técnico de Desenho da Construção Civil

·    Preparador de Obra

·    Medidor Orçamentista

·    Técnico de Obra/Condutor de Obra

·    Fiscal de Obras

·    Encarregado de Obra

·    Com o CAP nível 3, pode ser técnico responsável por Alvarás até à Classe 2 (Portaria nº 16/2004, de 10 de Janeiro,  nº 4 “…A empresa classificada em classes 1 e 2 pode ter como técnico, em alternativa ao engenheiro técnico, um profissional com conhecimento na área dos trabalhos em causa, comprovado através de CAP de nível 3 ou superior...”).

Referenciais de emprego:

As profissões integradas neste sector podem ser exercidas em diferentes estruturas, nomeadamente empresas de construção civil e obras públicas, empresas de engenharia e outras entidades públicas e privadas.

Caso tenha optado por Computação Gráfica e Orçamentação, o diplomado poderá também trabalhar em locais como empresas de produção de materiais de construção, gabinetes de arquitectura e gabinetes técnicos da administração central e local ou em instituições bancárias, e ainda exercer a profissão por conta própria ou em regime de trabalho independente.

Caso tenha optado por Prevenção e Segurança na Construção, poderá também trabalhar em empresas e demais organismos ligados à fiscalização e à gestão de obras.

Certificação escolar e profissional:

·    Curso do nível secundário de educação

·    Qualificação profissional de nível 3

·    Acesso ao CAP de Técnico/Condutor de Obra

 Tendo ainda em conta o perfil de saída pretendido para este técnico de nível 3, não deixa de ser importante completar a formação adquirida com a realização de um estágio profissional (formação em contexto de trabalho), numa Empresa de Construção Civil ou em Gabinete Técnico.

Aos alunos que concluírem com aproveitamento o curso será atribuído um diploma de conclusão do nível secundário de educação e um certificado de qualificação profissional de nível 3.

 

publicado por esms-ccivil às 02:56
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De esms-ccivil a 11 de Junho de 2007 às 05:47
lol..................................
De Nuno Dias a 11 de Junho de 2007 às 19:12
falta as imagens de fim de ano lectivo com o fogareiro
e as dos "levantamentos topográficos" na mata ao lado da Teka
De esms-ccivil a 12 de Junho de 2007 às 10:21
Essas estão bem guardadas e longe dos olhares indiscretos....
De jjgrolo a 20 de Junho de 2007 às 12:44
Bom dia.
Sou um profissional ligado á construção civil que possuo um curso de técnico de construção civil com especificação em desenho nível 3 equivalente ao 12º ano (curso de 3 anos=3600h com um plano curricular igual para todas as especificações nos dois primeiros anos) a que me atribuiram um cap nível 3 de técnico de desenho da construção civil.
Terminei o curso na Escola Profissional Gustave Eiffel na Amadora em 1995 e até hoje trabalho na área de projecto e acompanhamento de obras.
Coloquei a seguinte questão ao InCI,IP antigo imoppi, (entidade responsável pela aceitação dos técnicos responsáveis pelos alvarás) sobre o seguinte:
Conforme o que está legislado na portaria nº16/2004 de 10 de Janeiro de 2004 e relativamente "as empresas classificadas em classes 1 e 2 podem ter como
técnico em alternativa ao engenheiro técnico, um profissional com conhecimento na área dos trabalhos em causa, comprovado através de cap de
nível 3 ou superior".
A minha questão é a seguinte poderei eu ser o técnico responsável para efeitos de alvará de uma empresa de classe 1 e 2.

E obtive a seguinte resposta:

Exmo(a). Senhor(a),

Na sequência do e-mail enviado por V. Exa., informa-se que um técnico de construção – Técnico de desenho da construção civil, habilitado com CAP, nível 3, não tem habilitação adequada para conferir capacidade técnica às empresas de construção, tendo em conta o perfil profissional do referido CAP, uma vez que o mesmo se destina aquele que “executa desenhos relativos aos projectos de construção civil”.
Não estando em causa a sua mais valia técnica para o sector da construção, não possui, de facto, as habilitações necessárias, razão pela qual não pode o InCI aceitar este perfil para efeitos da comprovação da capacidade técnica das empresas detentoras de alvará.
Acresce informar que os detentores de CAP – Técnico de Obra/Condutor de Obra, nível 3, podem integrar o quadro técnico de empresas classificadas em classe 1 ou 2.
Mais se informa que o IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional é a entidade responsável pela emissão dos CAP - Certificados de Aptidão Profissional e pela homologação dos cursos de formação profissional relativos a estas profissões (Portaria n.º 466/2003, de 06 de Junho).

Com os melhores cumprimentos,

Heidi Piteira

SAQTR



-----Mensagem original-----

Perante esta situação e que revela um conhecimento muito superficial dos cursos de técnico de construção civil das escolas profissionais e outras que basta confirmar perante as escolas do seu plano curricular e ainda mais grave é que a portaria nº 16/2004 de 10 de Janeiro de 2004 não define qual o perfil profissional que é exigido para conferir capacidade técnica diz sim “um profissional possuidor de cap nível 3 com conhecimento dos trabalhos em causa.
Assim as entidades responsáveis pela certificação definem as suas regras sem conhecimento do real valor destes cursos que só nos dois primeiros anos de curso e sem ter em conta a especificação terminal reúne em termos de conhecimentos adquiridos os saberes necessários definidos actualmente para o perfil de técnico de obra.
Porque não poderei eu, possuidor de um curso de Técnico de Construção Civil obter pela via da formação um cap de Técnico de Obra?
Por isso meus amigos não se iludam um cap nível 3 de técnico de desenho da construção civil que na realidade em Portugal não servem para nada basta consultar a lista de oferta de empregos no iefp , net-empregos ou qualquer secção de anúncios de oferta de empregos de qualquer jornal e como se constata nenhuma empresa procura um técnico de desenho da construção civil com cap nível 3 para os seus quadros.
Cumprimentos
Joaquim Rolo

De esms-ccivil a 20 de Junho de 2007 às 19:13
Em resposta, e para que não hajam dúvidas, com a publicação da Portaria nº 16/2004, de 10 de Janeiro, de acordo com o seu nº 4 “…A empresa classificada em classes 1 e 2 pode ter como técnico, em alternativa ao engenheiro técnico, um profissional com conhecimento na área dos trabalhos em causa, comprovado através de CAP de nível 3 ou superior...”. Para os Cursos Tecnológicos de Construção Civil e , criados pelo Dec. Lei nº 74/2004 de 26 de Março, existem as variantes de Computação Gráfica, Orçamentação, Prevenção e Segurança na Construção e Planeamento e Condução de Obra.
O CAP terá de ser sempre de "Técnico(a) de Obra/Condutor(a) de obra", pois os Planos Curriculares do Curso são muito diferentes nas diferentes variantes.
Existe neste momento um aluno que concluiu o 12º Ano do referido Curso com aproveitamento, que possui um CAP de nível 3, de Técnico de Obra/Condutor de Obra emitido pelo IEFP, devidamente reconhecido.
Cumprimentos
Jorge Sardo (Director do Curso)
De esms-ccivil a 22 de Junho de 2007 às 13:16
Na sequência de bastantes contactos para a abertura do Curso Tecnológico de Construção Civil e Edificações, em regime pós-laboral, foi pedida autorização superior para que o curso seja incluído na Rede Escolar para o ano lectivo de 2007/08, em sistema modular do Ensino Recorrente Nocturno, ao abrigo do Dec. Lei n.º 74/2004, de 26 de Março.
Como a abertura do Curso carece de um mínimo de alunos inscritos, agradecemos desde já a todos os interessados, para que na medida do possível preencham a ficha de pré-inscrição, a devolvam devidamente assinada por Carta/Fax para a Escola ou por mail para o Director do Curso.
Cumprimentos
Jorge Sardo (Director do Curso)

De Carlos sousa a 16 de Julho de 2007 às 14:53
Boas,
Vinha perguntar se abriu o curso no horario nocturno ?
mail - sousacm@gmail.com
De asd a 30 de Maio de 2009 às 02:19
Ó meus amigos , com bolonha, já não existe qualquer diferença entre um eng. e um eng. técnico. cumps
De SIMAO MATOS a 19 de Fevereiro de 2009 às 12:09
boas tardes o assunto é o seguinte
tendo eu a cap /tecnico de obras pergunto se posso assinar livro de obra ou ser responsavel por ela [obras de classe 1 e2]
cumprimentos
De esms-ccivil a 5 de Setembro de 2007 às 18:23
Após atingirmos o número mínimo de alunos para o Curso Tecnológico de Construção Civil e Edificações em regime pós-laboral, foi autorizada a sua abertura para o ano lectivo de 2007/08, em sistema modular do Ensino Recorrente Nocturno, ao abrigo do Dec. Lei n.º 74/2004, de 26 de Março.
As aulas terão início em 14/09/2007 com a recepção aos alunos do 10º ano pelos respectivos Directores de Turma.
Cumprimentos a todos os alunos e um bom início do ano lectivo.
Jorge Sardo (Director do Curso)
De Olga Lopes a 28 de Novembro de 2008 às 16:28
Gostaria de frequentar o curso de técnica/condutora de obra se possivel em Castelo Branco alguém me pode informar se existe alguma instituição que esteja a ministrar este curso ou se o IEFP tem inscrições abertas?

Muito Obrigado pela vossa atenção

Com os melhores cumprimentos

Olga Lopes THS
De hilário souto a 6 de Dezembro de 2009 às 20:03
boa noite
trabalhava no ramo da construção civil, neste momento estou desempregado gostaria de saber se existe algum curso para breve neste ramo? obrigado
De esms-ccivil a 14 de Dezembro de 2009 às 20:13
Em resposta ao seu comentário, o Curso Tecnológico de Construção Civil e Edificações, em regime pós-laboral, funciona numa escola pública, ou seja com início em Setembro e fim em Junho de cada ano lectivo.
O Curso iniciou-se no ano lectivo de 2007/08 e, só tem em funcionamento neste momento, uma turma de alunos do 12 º Ano.
De luis oliveira a 27 de Maio de 2010 às 00:24
como posso pedir mais informação sobre este curso
(novo ano lectivo , custo e local

Comentar post

.Construção Civil

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sobre a Escola Sec. c/ 3º...

. Curso Profissional Técnic...

. Curso EFA - Educação e Fo...

. Curso Tecnológico Constru...

.arquivos

. Junho 2008

. Junho 2007

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds